musica,livros,vida,amor,sol,bem estar,sociedade

Saltar para: Post [1], Comentários [2], Pesquisa e Arquivos [3]

Amelices e outros estados de alma

50 e´s ainda à procura do sentido da vida.

50 e´s ainda à procura do sentido da vida.

Amelices e outros estados de alma

03
Out17

A Igreja e eu.


Beia Folques

ig-sao-joao-evangelista-3.jpg

Gosto de ir a uma Igreja.

Gosto do silêncio, da paz, da tranquilidade, da luz discreta e do frio de uma Igreja.

Gosto de me sentar naqueles bancos de madeira e ficar a “falar”, sendo as imagens religiosas as únicas testemunhas das minhas preces, dos meus agradecimentos, das minhas súplicas e dos meus arrependimentos.

Quanto mais antiga a Igreja for, mais fria e austera mais reconfortada e apoiada me sinto. Toda aquela envolvência ajuda-me a concentrar no meu acto e evita dispersar-me com coisas supérfluas ou perfeitamente dispensáveis. Também por saber que está la há séculos ouvindo e ajudando tanta gente, gente como eu, que me transmite aquela sensação de porto seguro. Precisamente o que procuro.

O que não gosto é que as Igrejas cumpram horários cada vez mais apertados. É recorrente ir a uma Igreja e estar fechada. Faz-me confusão só acontecerem duas missas por dia, havendo dias que só há uma missa. Faz-me confusão os horários das missas, não estão minimamente adaptados para a população que trabalha, a missa da manhã às 9h. A essa hora já está tudo no local de trabalho ou a caminho dele, a da tarde às 18:30 para quem tem filhos calha precisamente na hora de andar a recolhê-los ou a levar para uma qualquer actividade extra-curricular.

Só me resta ir lá para uns minutos de recolhimento. E mesmo assim temos que ter atenção pois as Igrejas ao longo do dia fecham, sabe lá Deus porquê…

Se é por uma questão de segurança retirem as imagens, peças, quadros que estejam mais propensos a sofrerem assaltos. Substituam por outras menos cobiçadas mas deixem o espaço aberto para os fiéis fazerem as suas orações.

Dei-me ao trabalho de fazer a comparação do tempo de utilização de uma Igreja católica e um templo muçulmano. Uma mesquita está aberta das 5:30 da manhã mais ou menos até às 21:30 mais ou menos, com 5 momentos de oração com o Imã. Não peço 5 missas ao dia, só queria que houvesse pelo menos uma que coincidisse com a minha parca disponibilidade, aprecio uma boa missa, uma excelente homilia.

A Igreja católica tem uma grande dificuldade em adaptar-se aos tempos actuais, á vida dos seus fiéis. A Igreja deveria estar sempre aberta aos fiéis, a postura é a contrária. Nós recorremos a Ela porque Ela existe para nos ajudar, servir, orientar, alimentar as nossas necessidades.

 Podia fazer como os muçulmanos e andar com um tapete, ou também podia rezar em qualquer local. Mas preciso da abstracção de uma Igreja, estar na quietude da Casa do Senhor para me dedicar às minhas orações.

 

Foto:Igreja de São João Evangelista (Igreja do Colégio) Funchal.

Onde ouvi as melhores missas com o Sr. Padre Mário Casagrande

2 comentários

Comentar post

Mais sobre mim

foto do autor

Subscrever por e-mail

A subscrição é anónima e gera, no máximo, um e-mail por dia.

Comentários recentes

  • cheia

    Isso seria encontrar o par perfeito! Há pessoas qu...

  • Rui Telo

    Lindo, mas difícil de concretizar.

  • Beia Folques

    Bjinhos

  • Fátima Bento

    Já estou a acompanhar o grupo, mas obrigada. Lá es...

  • Beia Folques

    É isso mesmo Cristina o Governo existe para o povo...

Mensagens

Arquivo

  1. 2017
  2. J
  3. F
  4. M
  5. A
  6. M
  7. J
  8. J
  9. A
  10. S
  11. O
  12. N
  13. D