musica,livros,vida,amor,sol,bem estar,sociedade

Saltar para: Post [1], Comentários [2], Pesquisa e Arquivos [3]

Amelices e outros estados de alma

50 e´s ainda à procura do sentido da vida.

50 e´s ainda à procura do sentido da vida.

Amelices e outros estados de alma

31
Jul17

Conselhos da avó- os meus alfinetes


Beia Folques

audrey3.jpg

Esse conselho sempre o segui, nunca o descurei. Já tinha conta antes de casar e a mantive orgulhosamente.

Os homens gostam de uma mulher bonitinha, arranjadinha, elegante e cheirosa mas não entendem toda a logística aqui associada e dispendiosa.

Por muito bom que seja o ADN temos que investir alguma coisa em cremes, cabeleireiro, perfumes, roupa, sapatos, acessórios, bijutarias ou mesmo joias, etc. E acima de tudo por nós e para nós que gostamos de andar bem apetrechadas. Logo eu que adoro pormenores e pequenos mimos no meu dia-a-dia, invisto seriamente nisso.

Os homens dificilmente percebem o preço de uma carteira, de uns óculos estilosos, ou mesmo um par de sapatos.

Puxa os sapatos, a loucura, o ponto da discórdia do lar, o desestabilizador da harmonia do feliz casal. Porquê mais um par de sapatos, que é quase igual a outro, a cor a mesma, uma réplica de outro que tens mas tem um ligeiro pormenor, ou o salto um pouco mais fino, ou mais alto. O meu querido não entende que esses pequenos detalhes que ele não percebe lhes conferem logo outra personalidade aos chinelinhos ou trapinhos, não consegue ver mas isso os torna únicos. E acontece nos sapatos e em um monte de peças que as tornam tão apetecíveis, sedutoras e desejáveis. Os homens não entendem as subtilezas, a palete de cores e texturas, a dinâmica dos padrões que constituem um guarda-fato de uma mulher.

 A Zara ajuda mas não faz milagres, tens que te socorrer de outras marcas para dar aquele toque perfeito, clássico ou casual, hippie-chic, romantico ou vintage ao teu look. Os lenços de seda, os cremes de beleza, as calças de ganga, um anel, sei lá tantos segredos bem guardado. E assim vai-se vivendo.

Para não entrar em esclarecimentos que nem eu muitas vezes sou capaz de dar a mim mesma e discussões desnecessárias, todas as minhas pequenas extravagâncias saem dessa conta.

Não partilho informação referente aos meus alfinetes, os meus alfinetes são meus. Se o meu marido me pergunta alguma coisa foi tudo nos saldos, estava tudo a 70% de desconto. Maravilha.

De resto a minha mãe já fazia o mesmo.

Obrigada avó tenho-me poupado a muita explicação que por vezes são bem complexas, talvez dignas de uma sessão com o psicólogo.

6 comentários

Comentar post

Mais sobre mim

foto do autor

Subscrever por e-mail

A subscrição é anónima e gera, no máximo, um e-mail por dia.

Comentários recentes

Mensagens

Arquivo

  1. 2017
  2. J
  3. F
  4. M
  5. A
  6. M
  7. J
  8. J
  9. A
  10. S
  11. O
  12. N
  13. D