musica,livros,vida,amor,sol,bem estar,sociedade

Saltar para: Post [1], Comentários [2], Pesquisa e Arquivos [3]

Amelices e outros estados de alma

50 e´s ainda à procura do sentido da vida.

50 e´s ainda à procura do sentido da vida.

Amelices e outros estados de alma

16
Ago17

Farmácia


Beia Folques

farmacia.jpg

 

Fui a uma farmácia aviar uma receita. Retirei a senha e fiquei à espera da minha vez. Estava uma senhora com uma idade já avançada mas muito bem arranjada à frente de um dos balcões. Reparei que ela ficou nervosa e depois percebi pela conversa com um dos funcionários da farmácia que só agora a dita senhora tinha percebido que precisava de uma senha para ser atendida. No meio da agitação da senhora e do funcionário esclarecer que só seria atendida mediante a senha para não haver protestos de outros clientes resolvi ceder a minha senha e fui buscar outra para mim. Resultado fui remetida para uns 4 lugares à frente do meu anterior número. Como ando sempre em modo rápido e não tenho muito tempo a perder, nem gosto resolvi usar o velho modo de relaxamento, inspira e respira e pensa que fizeste a boa acção do dia ao ajudar esta senhora . E Deus não dorme e um dia posso ser eu, e mais meia dúzia de coisas que sonhamos que existem nestas teorias do retorno e alinhamento do Universo.

A senhora foi atendida e para meu grande espanto queria amostras de cremes para a cara e ia falando e falando sobre a pele dela. Eu fui atendida e a receita aviada e lá ficou a senhora a falar de quando era nova e a pele era outra, e de como estava calor na rua, e das dores e dos achaques que tinha, e que o café estava fechado para férias e sei lá mais o quê. A funcionária que a atendia cheia de educação e simpatia lá ia dizendo que sim ou que não.

Fiz um pequeno exercício de memória e é verdade quando vou a uma farmácia a população que lá se encontra é maioritariamente idosa, geralmente até se vê 1 ou 2 sentados nas cadeiras de espera.  Uma coisa é certa como aquela senhora deve existir milhares de Portugueses que se deslocam às farmácias á procura de alguém que simplesmente os oiçam. Que disponham do seu tempo para lhes dar uns 10 minutos de atenção. As farmácias agora desempenham esse trabalho a bem da sociedade, para a comunidade. Será que alguém  reconhece o valor a estes farmacêuticos, técnicos ou ajudantes de farmácia que se enchem de paciência e bondade para acompanhar e ouvir estas pessoas  que por alguma razão se encontram sem companhia e querem um pouco de calor humano e a encontram numa farmácia. Estranha sociedade que construímos.

Aqui fica um grande bem aja para todos que trabalham numa farmácia e servem de panaceia a quem os procura.

2 comentários

Comentar post

Mais sobre mim

foto do autor

Subscrever por e-mail

A subscrição é anónima e gera, no máximo, um e-mail por dia.

Comentários recentes

Mensagens

Arquivo

  1. 2017
  2. J
  3. F
  4. M
  5. A
  6. M
  7. J
  8. J
  9. A
  10. S
  11. O
  12. N
  13. D