musica,livros,vida,amor,sol,bem estar,sociedade

Saltar para: Post [1], Comentários [2], Pesquisa e Arquivos [3]

Amelices e outros estados de alma

50 e´s ainda à procura do sentido da vida.

50 e´s ainda à procura do sentido da vida.

Amelices e outros estados de alma

28
Mar17

vida de pobre é uma treta


Beia Folques

Greve de barcos na Transtejo. A recente estação de metro da Reboleira só vai ser utilizada em 50% das viagens de e para este destino entre as 7:30 às 10h o que pelos vistos já acontece na estação de Odivelas, tudo porque não há material e recursos para estas linhas operarem eficazmente. Já é antigo e pelos vistos sem solução à vista o problema de material e recursos nas linhas de Sintra e Cascais. A cereja no topo do bolo é a notícia que os passes vão ficar mais caros, agora é que a coisa faz todo o sentido.

Não existe uma política na nossa rede de transportes. Cada um por si é Carris, Metro, Transtejo, Softlusa, FERTAGUS, Linha de Cascais, Sintra, mais as linhas de autocarros das zonas periféricas a Lisboa nada está concertado, nada está garantido ao utente. 

Fico agradavelmente surpresa que um governo tendencialmente de esquerda esteja tão atento às classes trabalhadoras, operárias, aos oprimidos e explorados que veem trabalhar vindos dos arrabaldes da grande cidade. Um governo que faz bandeira das questões sociais e ambientais e não percebe que uma rede eficaz de transporte é uma mais-valia para a qualidade de vida da população e algo transversal a estas 2 questões tão cara para o nosso governo. É certo que os nossos digníssimos representantes não frequentam os “públicos” e bem o Ambiente é mais aquele cliché hippie-chic que falam nas altas esferas, tratadas e desinfectadas Europeias e em qualquer reunião do partido.

A nossa péssima rede de transportes agrava em muito a já deficiente qualidade de vida de quem a usa, assim como a qualidade do ar e sonora, a poluição agrava. A solução passa muitas vezes por trazer o carro. Embora Lisboa ofereça umas fabulosas ciclovias, e aí interrogo-me porque é que a malta da margem sul não tenta um triatlo matinal, ou os da linha de Sintra não utilizem a IC19 nas suas bicicletas ali a consumir o Co2 dos carros logo pela fresca.

Espanta-me o silêncio do Ministério dos Transportes em relação a tanta polémica que tem vindo a ser descrita nos orgãos de comunicação. Em boa verdade esse Ministério não existe, é assim uma dependência do Ministério do Ambiente, um anexo. É a importância que esta área tem, claro se for para tratar da Tap, se surgir novamente o tema TGV ou algum aeroporto então surge este Ministério em peso e mais outro qualquer para opinar e decidir. Agora o cidadão que precisa dos "públicos" por “Amor da Santa” não mace que esta gente deve ter coisas e cenas muito importantes. Parece-me que não é Almaraz, nem as consecutivas descargas no Tejo, talvez seja a poluição sonora causada pelo mosquito da Ria Formosa, ou será a discussão que os carros de cesto da Madeira poderiam ser considerados serviço público e se deveriam chamar carros CR7.Vida de pobre é uma treta e pelos vistos os camaradas não estão nem aí.

2 comentários

Comentar post

Mais sobre mim

foto do autor

Subscrever por e-mail

A subscrição é anónima e gera, no máximo, um e-mail por dia.

Comentários recentes

Mensagens

Arquivo

  1. 2017
  2. J
  3. F
  4. M
  5. A
  6. M
  7. J
  8. J
  9. A
  10. S
  11. O
  12. N
  13. D