musica,livros,vida,amor,sol,bem estar,sociedade

Saltar para: Post [1], Comentários [2], Pesquisa e Arquivos [3]

Amelices e outros estados de alma

50 e´s ainda à procura do sentido da vida.

50 e´s ainda à procura do sentido da vida.

Amelices e outros estados de alma

31
Jan19

Mau ambiente


Beia Folques

carro.JPG

Tenho a pasta do Ambiente fundamental para a saúde, desenvolvimento e qualidade de vida do país. Seja a saúde entendida a de todos nós,cidadãos, como a saúde do solo do ar e da água mais a imensa diversidade de seres vivos que comungam connosco o mesmo espaço que é o nosso território Nacional. Logicamente evitando contaminar tudo à nossa volta ou seja o planeta Terra.

O actual ministro do Ambiente que deve ter sido daqueles meninos que o azul era para os rapazes e brincou muito com os seus carrinhos e pouco às casinhas anda entretido a fazer ensaios e lançar previsões sobre o futuro dos carros eléctricos e os seus inúmeros benefícios para o ambiente. Tudo feito a partir da sua sensibilidade e preferência, sem pensar entre outras coisas na desgraça que iria ser para a indústria automóvel em Portugal se os ditos ensejos do ministro se cumprissem em tão curto espaço de tempo. Enfim lá anda ele todo feliz e catita a passear pelo país num carrinho eléctrico.

Só esta semana surgiram duas notícias onde o ministério do Ambiente é o protagonista fundamental e deveria comentar. Sendo uma a noticia que o Governo só cumpriu 9% do programa da Ferrovia 2020 e a segunda é o escândalo que se arrasta em Paio Pires.

Pelo bem do ambiente interrogo-me porque é que esta figura, o ministro não se preocupa a sério com os caminho-de-ferro nacionais, só a Bulgária é que tem uma rede ferroviária pior que a nossa. Li hoje que dos 20 projectos para melhorar os caminhos-de-ferro Portugueses apresentados em 2016 para realizar até 2020, há oito que já deveriam estar concluídos, mas dois nem sequer começaram e só seis estão em execução. Dos restantes 12, há 11 que já deveriam estar em obras. Mas nenhum começou e todos estão com anos de atraso. Sabe Sr. Ministro uma boa rede de linhas de ferro levaria muita gente a deixar os seus carrinhos poluentes ou hipoteticamente amigos do ambiente nas suas garagens. Isso é que era interessante de ser discutido e o povo agradecia.

Outra coisa que também deveria se preocupar e é escandalosamente irresponsável no seu ministério é a calamidade em Paio Pires, uma área bem delimitada do território Nacional onde habitam cerca de 15.000 Portugueses desde 2014 surge no ar pó branco ou preto. Apesar das queixas da população estas descargas para a atmosfera persistem, vejam que só no mês de Janeiro a associação ambientalista Zero fez notar que durante 13 dias o valor-limite de partículas inaláveis ultrapassou os níveis aceitáveis, segundo dados coligidos a partir do site na internet de divulgação de qualidade do ar da Agência Portuguesa do Ambiente (APA). Desde 2014 que suspeitam que é devido à Siderurgia Nacional que por ironia é Espanhola.

Não há penalizações nem responsabilizações. Alguém sabe no seu ministério o impacto nocivo deste pó na saúde púbica ou no ambiente ou qual a sua origem?

Eu sei que talvez como o seu colega Mário Lino que foi Ministro da Obras Públicas ache que a margem Sul é “um deserto”. Não se sinta mal pois o Sr. Primeiro-ministro sabia que havia um bairro problemático também lá para o dito “deserto” porque viu um filme de cinema “alternativo”. Esperemos que a malta de Paio Pires tenham todos um carrinho eléctrico para fugir ao seu leve Chernobyl e não poluírem ainda mais o ambiente. Digo Chernobyl porque o desastre ambiental e para a saúde dos habitantes geralmente surge não logo mas a posteriori. Acho também graça que não tem graça nenhuma à Câmara do Seixal que é da CDU, partido que adora embandeirar com os chavões do ambiente e da ecologia e dos direitos do povo e o resultado está à vista 15.000 pessoas a respirar ar contaminado pelo menos desde 2014. Certamente irão aparecer comités, comissões ou equipas de trabalho para estudar o impacto e o estrago, tudo sem responsabilizações nem ilações para memória futura. Como o povo diz para Inglês ver.

Vamos continuar a brincar. Tirar os carrinhos da caixa dos brinquedos e fazer Vrum vrum.

2 comentários

Comentar post

Mais sobre mim

foto do autor

Subscrever por e-mail

A subscrição é anónima e gera, no máximo, um e-mail por dia.

Comentários recentes

Mensagens

Arquivo

  1. 2019
  2. J
  3. F
  4. M
  5. A
  6. M
  7. J
  8. J
  9. A
  10. S
  11. O
  12. N
  13. D
  14. 2018
  15. J
  16. F
  17. M
  18. A
  19. M
  20. J
  21. J
  22. A
  23. S
  24. O
  25. N
  26. D
  27. 2017
  28. J
  29. F
  30. M
  31. A
  32. M
  33. J
  34. J
  35. A
  36. S
  37. O
  38. N
  39. D