musica,livros,vida,amor,sol,bem estar,sociedade

Saltar para: Post [1], Comentários [2], Pesquisa e Arquivos [3]

Amelices e outros estados de alma

50 e´s ainda à procura do sentido da vida.

50 e´s ainda à procura do sentido da vida.

Amelices e outros estados de alma

23
Fev18

Restaurantes e bom senso.


Beia Folques

all-characters-long1920x10801.jpg

 

Quando os meus filhos eram mais pequenos tinha o cuidado de só frequentar restaurantes ou hotéis onde sabia que a população alvo desses estabelecimentos seriam famílias com crianças. Nunca me aconteceu um restaurante ou hotel de alguma forma me tenham dado a entender que proibiam ou teriam reservas no direito de admissão à entrada de crianças. 

O problema passava porque eu não me sentia á vontade num local com os meus filhos sabendo que podia afectar a paz a terceiros. Os meus filhos não eram particularmente mal-educados muito menos insubordinados eram normalíssimos. Mas eu tenho consciência que as crianças são anjos mas também podem ser mini diabos. Enfim eram só crianças saudáveis e que tinham tanto de adorável como de diabólico.

Acho que ninguém é obrigado a ouvir, “aturar”, presenciar a actividade de um grupo de crianças num local que se supõe ser para relaxar, desfrutar e ter alguma paz. Onde por vezes se paga caro e queremos mesmo é que nada nos importune, sem ruídos nem desassossegos. As crianças conseguem ter muita actividade e energia, também podem ser surpreendentes, por vezes bem pela negativa. Em caso de dúvida nem saia de casa.

Levo a sério aquela máxima que a minha Liberdade termina aonde começa a Liberdade dos outros.

Agora tenho que voltar a seleccionar os restaurantes, não por causa dos meus filhos que já são grandes e querer evitar dissabores a terceiros não fosse "dar a breca" a algum deles. Mas pelo facto de não ter que interagir com ninguém que me apareça com um bichinho mais ou menos exótico na mesa ao lado.

Esta lei que permite partilhar o mesmo restaurante com animais é no mínimo assustadora. Almoçar com um cão ou um gato, um hamster, uma iguana ou mesmo uma cobra efectivamente não me seduz nada. Em relação aos cães e gatos a minha relação até nem é má, mas existem várias raças, diferentes tipos de donos, etc que já não me oferecem grande tranquilidade e isto de ver comer pode despertar o pior lado de um animal.

Ao fazer a escolha do tipo de comida e em que zona da cidade quero comer ainda tenho que ter em conta se o estabelecimento aceita bichos. Se por engano entrar num destes restaurantes tenho que esperar que a gestão desse restaurante faça um escrutínio rigoroso do dito animal, se está limpo o suficiente, se parece doente, etc. Resta saber se irão ter veterinários residentes nestas unidades de restauração para garantir as condições de higiene e saúde dos bichos.

Eu tenho um cão e garantidamente não irá a restaurante nenhum. Porque é brincalhão e curioso demais, porque ladra e fica nervoso em ambientes estranhos, porque larga pêlo, porque é guloso, porque parece que é eléctrico e não vou mantê-lo preso 1 ou 2 horas num restaurante (só se for com um calmante), porque também pode ser bastante surpreendente e mais uma vez pela negativa. Fofinho, amigo e delicioso mas é um cão. E mais uma vez em nome da minha paz e a dos outros, enfim o meu bom senso assim o dita.

Digam-me num restaurante onde quem pede um bife em sangue, um bife na pedra, um fondue já para não falar de um bife tártaro e não é assaltado pela bicharada quase toda que estiver no estabelecimento?

Digam-me quem consegue comer coelho olhando para um gato ou um hamster ao lado?

Digam-me quem é que está sossegado, num restaurante com um cão a ladrar a um gato, ou um gato eriçado porque viu um bicho exótico, um réptil nojento a passear nas costas do dono ou um ratito na mesa do lado?

23 comentários

Comentar post

Pág. 1/2

Mais sobre mim

foto do autor

Subscrever por e-mail

A subscrição é anónima e gera, no máximo, um e-mail por dia.

Comentários recentes

  • Triptofano!

    Adorei esta história, tão ternurenta, tão cheia de...

  • Beia Folques

  • Beia Folques

    O meu filho teve um anjo a ajudá-lo. Aparecem pess...

  • Beia Folques

    Realmente conseguem ser inesperadamente encantador...

  • cheia

    Tudo se conjugou, para que o desejo de oferecer um...

Mensagens

Arquivo

  1. 2018
  2. J
  3. F
  4. M
  5. A
  6. M
  7. J
  8. J
  9. A
  10. S
  11. O
  12. N
  13. D
  14. 2017
  15. J
  16. F
  17. M
  18. A
  19. M
  20. J
  21. J
  22. A
  23. S
  24. O
  25. N
  26. D