musica,livros,vida,amor,sol,bem estar,sociedade

Saltar para: Post [1], Comentários [2], Pesquisa e Arquivos [3]

Amelices e outros estados de alma

50 e´s ainda à procura do sentido da vida.

50 e´s ainda à procura do sentido da vida.

Amelices e outros estados de alma

10
Out21

Sal q.b.


Amélia Folques

Tenho visto ultimamente um crescente número de casais desavindos. Não sei se foi da dita pandemia, se é o peso dos anos, das rotinas estabelecidas e poucas perspectivas de um futuro mais leve, o que é certo é que as separações aumentam.

Ia eu no carro, é o único sítio onde oiço música tranquilamente e sai-me o Gary Moore ,Still Got The Blues. Fiquei retida na frase era tão fácil apaixonar-me novamente, e pensei que isso é tudo menos verdade. Talvez o maior erro de todos é assumirmos que esse sentimento é facilmente alcançável. Do que tenho vivenciado se em toda a vida esse sentimento acontecer mais do que duas vezes é um milagre. Tudo o resto a que chamamos paixão é uma imitação ténue daquele sentimento poderoso, avassalador, embriagador que é a verdadeira paixão. E todas as relações para serem duradouras e sustentáveis têm que o ter como base.

Não vale a pena iludir-nos que uma relação amorosa pode viver sem esse ingrediente fundamental, é como o sal para a comida, sem ele a comida é insonsa.

Se houver paixão há entrega, há força, esforço e vontade para que tudo resulte, há um compromisso não verbal, mas implícito entre as duas partes. É química, é intuição, é tacto, é pele é cheiro, enfim são todos os sentidos

Talvez seja o único sentimento em que estás disposto a ficares para último plano se isso for benéfico para o outro elemento. É um sentimento altruísta e egoísta ao mesmo tempo.

Como a genuína paixão é tão difícil de se alcançar e todos nós almejamos esse sentimento muitas vezes criamos relações com a ilusão que ele está lá. Não é por mal, é só mesmo por sonhar com uma relação idílica. A ilusão de estarmos a viver um grande romance, um grande amor.

Após os embates da vida, as exigências do dia-a-dia, os desafios e provas a que os casais estão sujeitos se não houver essa componente extraordinária tudo irá ruir. Ao contrário do sal na comida em que podemos rectificar com o prato na mesa, esse sentimento terá que surgir no início, não vem com o passar do tempo. Um erro irremediável.

sal.jpg

 

5 comentários

Comentar post

Mais sobre mim

foto do autor

Subscrever por e-mail

A subscrição é anónima e gera, no máximo, um e-mail por dia.

Comentários recentes

  • s o s

    explico. Pois, justamente nao vou explicar nada, ...

  • Ana D.

    Excelente reflexão!Obrigada pela partilha!

  • Anónimo

  • cheia

    Totalmente de acordo!Boa semana!

  • Anónimo

    Concordo, contudo sal a mais no inicio pode ser tã...

Mensagens

Arquivo

  1. 2021
  2. J
  3. F
  4. M
  5. A
  6. M
  7. J
  8. J
  9. A
  10. S
  11. O
  12. N
  13. D
  14. 2020
  15. J
  16. F
  17. M
  18. A
  19. M
  20. J
  21. J
  22. A
  23. S
  24. O
  25. N
  26. D
  27. 2019
  28. J
  29. F
  30. M
  31. A
  32. M
  33. J
  34. J
  35. A
  36. S
  37. O
  38. N
  39. D
  40. 2018
  41. J
  42. F
  43. M
  44. A
  45. M
  46. J
  47. J
  48. A
  49. S
  50. O
  51. N
  52. D
  53. 2017
  54. J
  55. F
  56. M
  57. A
  58. M
  59. J
  60. J
  61. A
  62. S
  63. O
  64. N
  65. D
Em destaque no SAPO Blogs
pub