musica,livros,vida,amor,sol,bem estar,sociedade

Saltar para: Posts [1], Pesquisa [2]

Amelices e outros estados de alma

50 e´s ainda à procura do sentido da vida.

50 e´s ainda à procura do sentido da vida.

Amelices e outros estados de alma

16
Out17

Vergonha Nacional


Beia Folques

bandeira-de-portugal-em-luto.jpg

Domingo, um calor sufocante que me tirou as forças para fazer alguma coisa fora de casa. Passei a tarde a ver filmes no sofá com a família. Ao fim do dia fui ao facebook e aí deparei-me com o horror que estava a acontecer em todo o país. Não queria acreditar, outra vez, novamente, o colapso das nossas forças de protecção, dos nossos governantes. A falta de acção para prevenir, a falta de resposta perante a desgraça.

Vi os telejornais, debates e directos na tv.

 O povo entregue a si próprio, sem meios e parcos apoios a salvar os seus bens. A loucura nas estradas e autoestradas onde o desespero faz com que tentem a viagem em contramão, as pessoas a tentar salvar as suas casas, os animais, o seu sustento, o seu negócio. A ajudar um familiar, o vizinho, o amigo. O desespero de não conseguir contactar com os seus. Os depoimentos de frustração e tristeza perante a catástrofe do povo. As imagens do esforço sobre-humano dos bombeiros, as imagens do seu desânimo e derrota perante o fogo. O choro em directo dos afectados que me oprime e humilha perante a minha total impotência.

As declarações ocas dos nossos governantes descabidas, vazias, repetitivas e sem efeito prático no terreno.

Desde Junho que ando indignada com o MAI, a sua inoperância, desarticulação, desorganização, ineficácia são gritantes, mesmo ensurdecedores. O MAI é o responsável pela execução das políticas de Segurança, Protecção e Socorro, o MAI falha completamente mais uma vez.

Que país é este? Não é o meu país de certeza. É um país onde o Estado deixou órfão o seu povo.

Deitei-me, já passava da uma da manhã com uma angústia e vergonha de ser Portuguesa infinita.

22
Mar17

Dijsselbloem e os povos do Sul


Beia Folques

Na Grécia Antiga, hoje o dia era consagrado a Hércules. Pois como bom homem do Sul da Europa vou homenageá-lo, não pelos seus feitos heroicos, gloriosos, pela sua valentia, nem seus sacrifícios. Mas sim pela sua virilidade. Deduzo que aquele mito que chegou aos nossos dias que os homens do Sul gastam tudo em mulheres e bebidas venha destes tempos longínquos. Após andarem à guerra, por vezes à mocada mesmo contra bichos estranhos e deusas maquiavélicas divertiam-se em regadas orgias. E passados tantos séculos vivemos com este estigma. O que acontece é que já não há heróis épicos, nem mitológicos e bem os povos do Sul em boa verdade já não têm tempo nem dinheiro para gastos que não seja o da vidinha do dia-a-dia por isso quando somos atacados desta forma tão baixa me dá um amargo de boca.

Ontem ouvi na tv e efectivamente é o que acho o ataque do Holandês era à classe politica, pois então recomendo que o Sr. Presidente do Eurogrupo o faça com objectividade, frontalidade e hombridade, chame o “boi pelo nome” em vez de generalizar, ou seja os políticos do Sul são uns ladrões, gananciosos, corruptos, sem moral nem sentido de Estado, assim sim.

Os povos do Sul não se indignam nem se sentem beliscados pois vivem com esta realidade todos os dias. Somos os verdadeiros descendentes de Hercules, com uma tarefa monumental que é viver com os roubos contínuos, a delapidação do nosso património, o desgoverno as alterações das leis em proveito da classe politica e a financeira e o insulto gratuito de algum ignóbil estrangeiro.

ps- no último parágrafo refiro-me aos políticos do meu país, os outros desconheço se são tão maus, melhores ou piores. Embora piores deve ser muito difícil…

Mais sobre mim

foto do autor

Subscrever por e-mail

A subscrição é anónima e gera, no máximo, um e-mail por dia.

Comentários recentes

Mensagens

Arquivo

  1. 2019
  2. J
  3. F
  4. M
  5. A
  6. M
  7. J
  8. J
  9. A
  10. S
  11. O
  12. N
  13. D
  14. 2018
  15. J
  16. F
  17. M
  18. A
  19. M
  20. J
  21. J
  22. A
  23. S
  24. O
  25. N
  26. D
  27. 2017
  28. J
  29. F
  30. M
  31. A
  32. M
  33. J
  34. J
  35. A
  36. S
  37. O
  38. N
  39. D